O Natal é Mágico

O Natal é realmente uma data interessante; uma época em que há uma mudança radical no emocional das pessoas; época de encantos e magia, de compras e amor; de gentilezas e tudo mais.

As lojas ficam abarrotadas de gente, de filas enormes, de esperas absurdas, mas o incrível é que quase ninguém reclama, não se exalta. Pelo contrário, tudo é compreensível, é assim mesmo nesta época, dizem.
 
"Gente nesta época é muito engraçada".
 
Vendedores e atendentes, apesar da loucura e de tanto estresse, atendem com largos sorrisos, com competência, e ainda desejam feliz Natal e um ano novo repletos de realizações.
Incrível como encontram tempo num espaço tão curto para desejar tanta coisa.
Puxa! Que incrível é vendedor nesta época.
 
E para entrar em estacionamento de shopping, então?
Mas o pior não é entrar, é estacionar, arranjar uma vaga.
Nesta época tudo é possível! Pois de alguma forma, que não sei qual, todos os motoristas são passivos e pacientes; com espírito de Jó e colocam em prática o mandamento de amar amigos e inimigos.
Ninguém reclama, ninguém fala palavras de forte impacto, nem exibe o dedo maior da mão, mas sim o dedo de positivo, de joia, de tudo bem, de feliz Natal, vai em frente, sucesso, boa sorte... E o amor rola num maior barato.
 
Motoristas nesta época ficam mesmo muito engraçados.
 
E andar pelas ruas? 
Ah! isso é uma delícia. É tudo de bom, é 10!
Parece que todo mundo te conhece, parece que todo mundo cresceu junto, que são parentes, coisas assim.
A gente se sente até mais importantes do que realmente é, pois todos nos cumprimentam, pedem desculpas antes mesmo do esbarrão acontecer; desejam votos de feliz Natal, saúde e muito dinheiro no bolso.
Na época natalina, sair às ruas é mesmo algo que vale a pena.
 
O carteiro, o jornaleiro, o balconista e todos os prestadores de serviços parecem tocados pela graça divina, agradáveis nos gestos e atitudes.
Tudo bem que tem o interesse da caixinha, mas o que significa isso diante de tantas cortesias e sorrisos de paz?
 
Os corações humanos nesta época ficam muito mais graciosos e afáveis.
 
As pessoas dividem mais, se amam mais, sorriem mais, se perdoam mais... e – talvez em consequência disso – se mata menos neste período de festas.
 
Se eu fosse o dono desse espírito natalino, determinaria que todos os dias de 2012 fossem dias de Natal, de amor e paz. Mas como eu não sei de onde vem tanta magia, e nem sei como fazer essa mágica, então só me resta desejar um feliz Natal e um ano novo realmente melhor, tanto no íntimo de cada um dos nossos leitores, quanto externamente, em todos os seus relacionamentos interpessoais. 
 
Postado por: Marcelo Possidônio
Postado em: 11/12/2011 - 10:44:43
(0) comentários
Compartilhe:

 

 

 

  

 

 

 

  

GRUPO ICONES
Tel 55 - 11 - 2682-7711 - info@icones.ind.br